Acenda uma fogueira por Jack London

Senha e notas de Lighting a Bonfire de Jack London

Aproveitei a passagem de Filomena pela península e as grandes quedas de temperatura para reler Acender uma fogueira por Jack London.

Tal como acontece com o Poema ithaca é uma pequena história embrulhada em uma edição

A edição

Desta vez, a edição que comprei Cordelia Kingdom isso vem com ilustrações de Raúl Arias e tradução de Susana Carral. Esta edição também inclui as duas histórias de Acendendo uma fogueira que Jack London escreveu. O 1907 que é aquele que todos conhecem e em que se baseiam as ilustrações do livro e o 1902 e que figura em anexo e que foi a primeira versão que escreveu para uma revista literária. Companheiro da Juventude.

Você compre agora por 7 €

As traduções são baseadas no trabalho estabelecido pela Stanford University em seu Edição canônica das histórias completas de Jack London.

Assine nossa lista de discussão

Em 1907, ele o refez para a Century Magazine e em 1910 foi compilado no volume Lost Face.

Estas ilustrações de Raul Arias Já os tinha visto numa edição da editora King Lear em capa dura e em tamanho maior. É um volume que peguei na biblioteca pública na primeira vez que o li. Depois disso encontrei a versão do Reino de Cordelia que acabei comprando.

De certa forma, eles me lembram as ilustrações de Agustín Comotto para 20.000 léguas de viagem subaquática, O livro mais gostado de Verne até agora.

O trabalho

É uma história para ler de uma só vez, nos dias frios de inverno. É uma história magnífica e intensa que faz você se colocar no lugar do protagonista e perceber seu sofrimento, sua angústia. Reflete a dureza desses lugares inóspitos. A natureza em estado selvagem e como o homem é pequeno e indefeso.

A versão de 1907 parece superior a mim em todos os sentidos. Que não haja diálogos e você só veja os pensamentos do protagonista faz você mergulhar na história. O aparecimento do cão que o acompanha durante a viagem parece-me um recurso fantástico e que falta quando se lê a primeira versão.

É uma ótima maneira de começar a ler Londres. Este trabalho tem grande semelhança com O chamado da natureza y Presa Branca. Outra obra do autor que li há muitos anos e quero ter é O errante das estrelas.

Aos 21 anos, Londres viajou ao Alasca em busca de ouro, sentiu e viveu o frio nas margens do Klondike. Ele viveu o frio intenso na primeira pessoa, andou por aquelas florestas e todas essas experiências estão impressas nesta história.

notas

Algumas coisas curiosas coletadas do livro.

  • De 45ºC abaixo de zero é necessário viajar com alguém
  • Eles usam materiais inflamáveis ​​feitos de casca de bétula. Eu tenho que pesquisar este tópico.

Mais fatos interessantes

A menor temperatura do ar registrada na Terra por uma estação meteorológica foi de -89,2ºC. Foi gravado na Rússia, na Antártica Oriental, na base de Vostok (Fonte Geografia nacional) Mas em um estudo de 2018 na Geophysical REsearch Letters (Temperaturas superficiais ultrabaixo no leste da Antártica a partir do mapeamento infravermelho térmico por satélite: os lugares mais frios da Terra) cientistas analisando dados de satélite viram temperaturas de -90ºC

Deixe um comentário